domingo, 18 de novembro de 2012

O QUE VOCÊ FARIA

O que você faria

A maquina de água gelada na entrada do templo marca uma nova era, nesta espera pela velha profecia – os fins dos tempos. Oferecendo água filtrada e fria aos visitantes;
Como se a tese do fim do mundo fosse algo para antes.

Não há mais nas entradas, uma mina cristalina, saindo golfadas borbulhantes. Mas há até, uma réstia de sol atravessando os vidros da porta de correr, sobre o seu bebedouro, como se de lá, a qualquer momento, fosse nascer um arco íris em ouro.

Numa tardes dessas qualquer, também lá fui eu matar minha sede
- a do fogo e da água - não vi com isso um arco íris nascer, mas pude ver que crescia de um dos furos do ralo, por onde a água se esvai para a rede fluvial, uma plantinha quase microscópica...

Fitei-a, por alguns minutos por diversos ângulos.
Era tão jovial, parecia uma criança normal,
Destas, que sem se importar quais seriam seus pais,
segue com altivez, confiança e perseverança a crescer na vida.

Por fim fitei-a mais uma vez e pensei: não posso arriscar sua existência, deixando-a que morra prensada entre dois dedos de algum gigante desatento com a vida... E assim, atinei a perguntar para outras pessoas: 
- O que você faria?...

ZéReys - poeta do profundo.

Um comentário:

  1. NOSSA MEU AMIGO !!! QUE VERDADE SOBRE A FÉ ...

    VERDADE ..... ABRAÇOS.

    ResponderExcluir

A fé de uma pessoa está relacionada com aquilo que ela mais precisa, pois em caso contrário, ela não precisaria de nada.

ZéReys.